Pagina Principal     Contato
LOGIN PREFEITURAS

Fone: 55 3746-1938 | 55 99651-9496    amzop.amzop@gmail.com

NOTICIAS

Terça-Feira, 10 de Abril de 2018, 15h33  
Crise do leite afeta a economia da Zona da produção
T+ T-
Foto por: AMZOP


Reduzir a importação de leite, estabelecer um preço mínimo em nível de produtor, oficializar a Câmara Setorial do Leite e levar assistência técnica a todas as famílias ligadas ao setor. Estas são as principais reivindicações firmadas em documento a ser enviado às autoridades ligadas à agricultura durante encontro, em Palmeira das Missões na sexta-feira,6.

A reunião no auditório do campus da UFSM teve a presença de centenas de produtores e representantes da Associação dos Municípios da Zona da produção (Amzop), Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag), Federação dos Trabalhadores na Agricultura da região Sul (Fetraf), Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), MST e ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

No encontro foi destacada a importância socioeconômica da produção de leite para os agricultores familiares de mais de 40 municípios da Zona da Produção, bem como na movimentação da economia das cidades. O presidente da Amzop, Gilson de Carli disse que comércio o em geral, sobretudo nos pequenos municípios, é afetado pela crise do setor leiteiro, a qual gera insegurança, endividamento, desemprego e êxodo rural com as pessoas saindo do campo, especialmente os jovens.

“É importante destacar e sugerimos que as autoridades competentes levem em conta que a atividade leiteira proporciona aos produtores rurais um rendimento mensal, sendo de 99,9% dos produtores de leite da região vinculados às indústrias são agricultores familiares, com área média de 13 hectares por unidade de produção”, disse.

O documento cita que a atividade leiteira está presente nos 42 municípios da região de abrangência do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Frederico Westphalen. São 22 municípios na região pertencente ao Conselho Regional de Desenvolvimento do Médio Alto Uruguai (Codemau) e 20 do Conselho regional de Desenvolvimento do Rio da Várzea.

Representantes ligadas ao setor defenderam a redução da importação de leite e que seja tributado o leite que vem de outros países através do Uruguai, definindo cotas de importação. Ao mesmo tempo, indicam que seja adquirido o excedente de produção para formação de estoque e para os programas sociais. Outro pedido relaciona-se – à necessidade de negociar as dívidas dos produtores de leite, concedendo prazo de 10 anos e com desconto de 50% do valor total dos débitos a dívida.

No encontro foi destacado que nos últimos anos o consumo interno de leite, no país, vem retraindo em consequência da crise econômica e que diante disso o consumo o consumo manteve-se estagnado, desde 2013, em cerca de 175 litros anuais por habitante.

 



Autor : Assessoria de Imprensa Amzop
Fonte : Assessoria de Imprensa Amzop